top of page
Buscar
  • Foto do escritorValência Turismo

Recomendação para vacina contra Febre Amarela

Ministério da Saúde esclarece que, qualquer pessoa que tenha a intenção de viajar para um destino, nacional ou internacional, onde há recomendação de imunização, tome a vacina contra a febre amarela com pelo menos 10 dias de antecedência da viagem.

A antecedência de 10 dias é o tempo mínimo necessário para o organismo produzir os anticorpos contra a doença e garantir que fique protegido de contagio durante a viagem.

Alguns destinos internacionais já exigem que os turistas brasileiros e estrangeiros residentes no Brasil apresentem o CERTIFICADO INTERNACIONAL DE VACINA CONTRA A FEBRE AMARELA. Porém, é muito provável que cada vez mais destinos, nacionais e internacionais, passarão a exigir a apresentação desse certificado.

Esta é uma situação recente, por isso aconselhamos que, caso vá viajar em breve, é melhor se prevenir e ir a um posto de saúde, apresentar comprovante de viagem no ato da vacinação, e tomar a vacina contra a febre amarela na dose padrão, a única dose aceita para a emissão do certificado internacional da ANVISA.

A orientação só é válida para pessoas que nunca se vacinaram: quem já tiver recebido uma dose padrão ao longo da vida não precisa tomar uma nova dose, mas é necessário providenciar o certificado internacional.

É importante ter consciência que, se um destino não exige a vacinação e o certificado internacional, esse destino pode passar a exigir a qualquer momento.  Independente de quando você planejou a sua viagem, se o destino passa a exigir a vacinação você só poderá viajar se tiver vacinado e com o certificado.

O CERTIFICADO INTERNACIONAL DE VACINA CONTRA A FEBRE AMARELA

Para retirar o CERTIFICADO INTERNACIONAL DE VACINA CONTRA A FEBRE AMARELA compareça a um dos centros de atendimento da ANVISA, leve seu documento de identidade e certificado que recebeu no posto de saúde a dose padrão. Apenas esse documento é reconhecido internacionalmente, pois é expedido pela ANVISA.

No site da ANVISA (clique aqui), é possível ver as recomendações de saúde para seu país de destino e quais os países que exigem a apresentação do CERTIFICADO INTERNACIONAL DE VACINA CONTRA A FEBRE AMARELA.

A ANVISA também recomenda criar um cadastro no site para agilizar o atendimento de emissão do certificado internacional.

Se o seu destino de viagem exige que os turistas estejam vacinados contra a febre amarela e apresentem o certificado internacional de vacinação, é imprescindível que siga a esta recomendação. Caso você viaje sem ter tomado a vacina ou sem levar o certificado emitido pela ANVISA, o local de destino não permitirá a sua estadia.

Para quem não for viajar em breve, recomendamos que tomem a vacina quando julgarem melhor.

A VACINA

Desde abril de 2017, o Brasil adota o esquema de dose única contra a febre amarela, recomendado a partir de 2014 pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Segundo o Ministério da Saúde, estudos comprovaram que uma dose é suficiente para proteger a pessoa durante toda a vida.

O Ministério da Saúde reforça que a vacina para a febre amarela é a medida mais importante para prevenção e controle da doença, e confere proteção entre 90 e 98%, além de ser reconhecidamente eficaz e segura. Entretanto, assim como qualquer vacina ou medicamento, pode causar reações adversos.

A vacina é contraindicada para alguns públicos, consulte um profissional da saúde para saber se você tem alguma restrição à vacina.

A DOSE FRACIONADA

Quando há um intenso aumento de casos de febre amarela silvestre, com risco de expansão da doença em cidades muito populosas que não tinham recomendação para vacinação anteriormente, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda a estratégia de fracionamento da vacina. Essa é uma medida emergencial para o controle da expansão da doença. A dose fracionada é aplicada 0,1 mL, o que representa 1/5 da dose padrão. Isto é, um frasco com 1 dose da vacina de febre amarela, por exemplo, pode vacinar 5 pessoas.

Estudo recente feito pelo Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Biomanguinhos/Fiocruz) comprovou que a dose fracionada da vacina de febre amarela é eficaz por, pelo menos, 8 anos.

Caso tome a dose fracionada, não será possível conseguir o CERTIFICADO INTERNACIONAL DE VACINA CONTRA A FEBRE AMARELA, mas é possível tomar o restante da dose 30 dias depois.

Para mais informações ou possíveis dúvidas a respeito da vacina procure um médico.

2 visualizações0 comentário

コメント


bottom of page