Vai visitar países islâmicos? Saiba as regras básicas para conhecer uma mesquita

<< voltar

Se você planeja ir para um país muçulmano, conhecer suntuosas mesquitas é indispensável. Como se sabe, por tratar-se de um templo religioso, existem algumas regras (de conduta e vestimenta) para entrar no local. Vale lembrar que nem todas mesquitas permitem visitas de não muçulmanos. Outras, somente em determinado dia e horário. A maioria delas não permite às sextas-feiras, já que é um dia sagrado para os muçulmanos.

Abaixo, elencamos algumas dicas básicas para você já chegar sabendo e não cometer gafes.

Mesquita de Badshashi, em Lahore, Paquistão © Reprodução

Pé no chão

Antes mesmo de entrar na mesquita, é necessário tirar os sapatos. Você pode deixá-los na parte de fora, na entrada, ou, dependendo da unidade (as mais turísticas), guardá-los num saco plástico que lhe será entregue. Os muçulmanos acreditam que os pés são uma das partes mais impuras do corpo, por levar consigo a sujeira do “mundo” externo e profano – algo parecido com o que boa parte da cultura oriental também acredita. Por isso, não estranhe se vir diversas torneiras na entrada do local: elas estão ali para os fieis fazerem a ablução – ritual higiênico em que se lava o rosto, os braços, as mãos, orelhas e os pés. Ah, o chão das mesquitas são cobertos com belos tapetes, o que descarta a possibilidade de desconforto e frio nos pés.

Com que roupa eu vou?

A ideia é se vestir com roupas amplas que não marcam a silhueta e, de preferência, cubra todo o corpo, para não tirar o foco dos fieis de suas orações. Portanto, roupas apertadas (incluindo legging e calça skinny) e transparentes, peças como regatas, shorts, bermudas, saias curtas, acessórios como chapéu, boné e óculos escuros, e, claro, maiôs, biquínis e sungas não são permitidas. Há regras específicas atreladas ao gênero: as mulheres não podem usar camiseta (os braços não devem estar à mostra) e o cabelo deve estar sempre coberto (pode ser um lenço ou cachecol colocado displicentemente). Ao contrário dos homens, que não precisam cobrir os cabelos e podem usar camiseta.

Roupas com estampas muito extravagantes são permitidas, porém não são bem vistas – questão de etiqueta. Algumas mesquitas mais turísticas podem emprestar uma burca ou abaya (tipo de vestido que cobre todo o corpo) e um lenço para o cabelo, caso algum turista esteja despreparado. No entanto, o ideal é ir prevenido. Isso não foi um problema para o grupo de mulheres que viajaram para Abu Dhabi com nossa diretora, Elisa Agra, em 2014: ela mesma alugou uma burca para cada uma.

Elisa Agra e seu grupo na mesquita central de Abu Dhabi, Sheikh Zayed, nos Emirados Árabes Unidos, em 2014 © Valencia Turismo

Be quiet!

Lembre-se que é um local sagrado e, assim como nas igrejas e outros templos religiosos, é malvisto falar alto, conversar, dar risada e afins. Procure manter o silêncio.

Don’t touch

Algumas mesquitas não permitem deitar no chão, dar abraços nem encostar no próximo.

Celular pode?

Na maioria das mesquitas indica-se deligar o celular ou mantê-lo no modo silencioso. No caso das fotos, nem todas permitem. O ideal é sempre perguntar. Se permitido, procure fotografar discretamente.

Comes e bebes

Não é permitido entrar com nenhum tipo de comida nem bebida, exceto água.

Mesquita do Sheikh Zayed, em Abu Dhabi, Emirados Árabes Unidos © Reprodução